• Bolo de cenoura americano

    Quem não tem em suas memórias de infância um bom bolo de cenoura, daqueles com calda de chocolate, que era servido na hora do lanche? A boa e velha receita, que cada casa tem a sua, e que não falha jamais. Mas o tempo vai passando e com ele nosso paladar vai adquirindo novos gostos. […]

  • Joan Roca | Um chef que almoça em casa todos os dias

    Esse casal acima são Joan Roca e Anna Payet, chef de cozinha e professora de turismo em Girona, Espanha. O chef, à frente do restaurante número um do mundo, El Celler de Can Roca, veio esse mês à São Paulo para uma série de palestras, aulas, almoços, jantares e entrevistas. A esposa veio não só […]

  • Il Casalingo

    A Il Casalingo, marca criada em 2012 em Sorocaba, vêm conquistando os paulistanos pelo olhar diferenciado para os artigos para casa. E em época de Dia das Mães, não resistimos às peças mais lindas que encontramos para presentear. Vale a pena contar um pouco da história das fundadoras da marca: Joanna Naracci cresceu entre os […]

  • FDS | Passeio pelo Centro + Bar da Dona Onça

    O fim de semana se aproxima com a promessa de dias de outono ensolarados, segunda a previsão do tempo. A sugestão do Noz-Moscada é se divertir em um passeio pelo centro de São Paulo e, embora você possa sair sem rumo conhecendo as lojas, bares e restaurantes da região, a nossa dica tem destino certo: […]

  • Mast Brothers, o livro

    Quando soubemos que Rick e Michael Master lançariam um livro, ficamos realmente ansiosos. Há tempos acompanhamos a trajetória dos irmãos, um dos pioneiros no trabalho artesanal de chocolates que eles chamam, nos Estados Unidos, de bean-to-bar, ou seja, dos grãos à barra. Inclusive postamos aqui um vídeo lindo sobre a dupla, feito pela The Scout, […]

Pitada Sonora

Trilha sonora do filme Boyhood (2014), o vídeo mostra a preparação de uma receita de tortilla.

Yo La Tengo – “I’ll Be Around”

{Gim & Ervas} Gim, limoncello & alecrim

Para aproveitar as últimas tardes de fevereiro, fizemos um drinque com limoncello. Usamos o final da nossa garrafa – que já serviu para fazer o cheesecake de limoncello – para preparar uma bebida refrescante, que também leva gim e alecrim.

Gim & Limoncello_NM

Gim, limoncello & alecrim

Faz 1 drinque

*Conversão: 1 oz = 30mL = 2 colheres (sopa) cheias

1 oz de suco de limão siciliano (coado)
1 oz de limoncello
1 oz de xarope simples
2 oz de gim
Alecrim
Gelo

Modo de preparo:

1. Para o xarope simples, coloque uma parte de açúcar e uma parte de água em uma panela e leve em fogo baixo até o açúcar dissolver completamente. Conserve na geladeira para futuros drinques.
2. Coloque todos os ingredientes diretamente no copo que irá servir o drinque.
3. Adicione algumas pedras de gelo, coloque um ramo de alecrim e sirva.

Foto: Noz-Moscada.

Kelis Rogers, da música para a cozinha

Kelis_NM

Kelis Rogers é daquelas cantoras que a gente tem a sensação de ter escutado algumas vezes – se ela já não fizer parte da sua playlist. Como ao ouvir sua voz ecoando em “I hate you so much right now!” ou “My Milkshake brings all the boys to the yard… Damn right, it’s better than yours!”, a música de Kelis está nas rádios e em diversos filmes por aí.

Recentemente, Kelis deu um tempo do mundo da música e partiu para uma jornada na capital francesa, onde formou-se saucière (posição responsável pela preparação de molhos e bases na cozinha) pela renomada escola de culinária Le Cordon Bleu. Esse respiro em outra área resultou num sopro em sua carreira – musical e gastronômica. O resultado está no lançamento do sexto álbum, “FOOD”, na estreia do programa de cozinha “Saucy & Sweet”, além do lançamento de uma linha de condimentos, a Feast.

Para promover o novo álbum, Kelis circulou com seu foodtruck durante o evento de música South by Southwest, em Austin. Durante dois dias, ela serviu jerk ribs, confit de pato, carne desfiada com molho de cerejas selvagens e coleslaw. Quem esteve por lá pode provar o menu de graça!

FOOD – como o próprio nome sugere – contém diversas faixas que fazem alusões à comida, como Jerk Ribs, Biscuits’N’Gravy, Friday Fish Fry e Breakfast. De biscoitos à costelinhas, Kelis cozinha de tudo. Suas origens chinesa, afro-americana e porto-riquenha deram à ela um tempero próprio, que abriu espaço não somente para seu programa de TV como também para seu primeiro livro de culinária, a ser lançado em breve.

E seus talentos não param por aí (e nem o hábito de relacionar tudo com comida): a cantora, que também tem um pé no mundo da moda, desenvolveu uma coleção de bolsas chamada Cake. Não à toa, seu Instagram é @sausageandboots.

Música, gastronomia e moda com humor – como não gostar de Kelis Rogers?

Pensando bem

PensandoBemTSEliot

*Tradução: “Medi minha vida em colheres de café.” (do poema “The Love Song of J. Alfred Prufrock”, por T.S. Eliot, Nobel de Literatura)

Lá em casa com Studioneves

(Matéria do Noz-Moscada publicada em Novembro na Revista Wine Not? nº8)

Studioneves 2

Alexandre Hell e Gabriela Neves, ou Hell e Gabi como são mais conhecidos, se conheceram na faculdade de publicidade, em 2007, e desde então estão juntos. Terminados os estudos de publicidade e diante das primeiras frustrações profissionais, fizeram as malas e partiram para Barcelona para um ano sabático. Ano esse em que estudaram design, mas também colocaram em prática a vontade de aprender a fazer algo com as próprias mãos. Elegeram a cerâmica depois de visitas à alguns restaurantes onde repararam como eram bonitas e diferentes as louças, com um design exclusivo para cada prato do cardápio. “Percebemos como eles davam um toque especial e valorizavam ainda mais a comida”, diz Hell. Assim, de volta ao Brasil, juntaram a fome com a vontade de comer e criaram o Studioneves Gourmet Design, atêlier de cerâmica especializado em criar louças para restaurantes, além de fornecer matéria-prima para ceramistas. Hoje, três anos depois, são fornecedores de restaurantes renomados no Brasil e no mundo. Na lista de clientes estão DOM, Maní e o novo Tuju, além dos internacionais Quay, em Sydney, e o Can Bosch em Girona – esse último detentor de uma estrela Michelin. “Tentamos fazer uma cerâmica que valoriza a comida e que funciona como moldura para a ela”, diz o casal, que sabe que a comida não deve nunca ser ofuscada pela arte do prato.

Hell e Gabi costumam passar bastante tempo em casa, já que moram no andar de cima do estúdio – uma linda casa de vila no bairro do Brooklyn (SP). Num espaço moderno, que mais parece um loft, fica a cozinha aberta, de frente para a sala e para a mesa de sinuca. Assim, podem curtir as visitas enquanto cozinham. Por falta de tempo não fazem o próprio almoço; já o jantar são eles que preparam quando não estão em algum dos restaurantes de seus clientes e amigos. Gabi costuma ser a chef enquanto Hell fica responsável pela louça e “pelo entretenimento”, como diz ele enquanto faz palhaçadas ao lado da esposa.

Studioneves 3

Studioneves 1

Studioneves 5

O cardápio do casal costuma privilegiar pratos mais práticos como massas, risotos e assados. “O que eu mais gosto que a Gabi faça pra mim é o assado de bacalhau, uma receita da família dela, de origem portuguesa”. Livros de receitas fazem parte do arsenal deles, principalmente os que dão preferência para a praticidade, como os de Jamie Oliver. Mesmo assim, nem sempre os usam: “Quando estamos sozinhos gostamos de inventar receitas, mas quando recebemos visitas seguimos o passo a passo para garantir”, admite Gabi.

O spaghetti alla carbonara é outro prato frequente na casa, mas por se preocuparem com a alimentação acabam “regulando” para não exagerar. Principalmente agora que esperam João, o primeiro filho do casal.
Assim, ao ter de escolher um prato para preparar para a Wine Not?, Gabi optou pelo leve Risoto de Aspargos que aprendeu a fazer com Hell quando moravam em Barcelona. Para acompanhar, serviram um Sauvignon Blanc bem refrescante – menos para a futura mãe que teve que ficar na água com gás.

Studioneves 4

Studioneves 7

Receita: Risoto de aspargos do Hell

Ingredientes:

400 g de arroz arbóreo
400 g de aspargos frescos
1/2 cebola picada
1 1/2 l de caldo de legumes (de preferência feito em casa)
2 colheres (sopa) de azeite
3 colheres (sopa) de manteiga
1/2 xícara (chá) de vinho branco seco
3/4 xícara (chá) de queijo grana padano ralado (se der pra ralar na hora, melhor)

Preparo:

Leve o caldo de legumes ao fogo alto e quando ferver, reduza o fogo.

Corte a ponta dos aspargos e reserve. Descarte a parte mais dura do talo, descasque e corte em rodelas diagonais de média espessura (da largura do seu indicador).

Em um outra panela, coloque o azeite de oliva e leve ao fogo médio. Junte a cebola picada e mexa bem. Refogue-as até que fiquem transparentes.
Acrescente as rodelas de aspargos e refogue um pouco, sem parar de mexer.

Acrescente o arroz à panela e refogue por 2 minutos, mexendo sempre.

Adicione o vinho branco e misture bem até evaporar. A partir dessa etapa, aumente o fogo. Quando o vinho secar, coloque uma concha do caldo e mexa sem parar. Quando secar, adicione outra concha e assim sucessivamente.

Após 10 minutos, acrescente as pontas dos arpargos. Continue cozinhando e adicionando as conchas de caldo.

Quando o risoto estiver no ponto (experimente após 14 minutos de cozimento), retire do fogo, adicione o restante da manteiga e o parmesão. Misture muito bem e sirva na sequência – “de preferência em uma louça bem bonita” :)
Observação: o ideal é que o risoto fique cremoso, mas com os grãos de arroz al dente. Se achar necessário, junte um pouco mais de caldo e mexa bem. Na última adição de caldo, não deixe secar completamente ou o resultado será um risoto ressecado.

 

Fotos: Noz-Moscada.

Drinque de Maple & Limão Siciliano

Para começar o feriado, fizemos um drinque de xarope de bordo (maple syrup) e limão siciliano. A receita original é feita com bourbon, mas testamos a nossa com rum envelhecido e não deixou nada a desejar – nada mesmo!

Drinque de maple

Drinque de maple & limão siciliano

Faz 1 drinque

*Conversão: 1 oz = 30 mL = 2 colheres (sopa) cheias

1 oz de suco de limão siciliano coado
1 oz de xarope de bordo (maple syrup)
2 oz de bourbon ou rum envelhecido
Gelo

1. Coloque o copo (de vidro ou alumínio) em que irá servir o drinque no congelador por 5 minutos ou até ele ficar resfriado.

2. Misture todos os ingredientes em uma coqueteleira, adicione o gelo e chacoalhe bem.

3. Retire o copo do congelador, coe o drinque e sirva imediatamente, para aproveitar o geladinho do copo.

Foto: Noz-Moscada.

Pitada Sonora

Coffee, Sylvan Esso (2014)

Wild winter, warm coffee
Mind’s gone, do you love me?
Blazing summer, cold coffee
Baby’s gone, do you love me?

Alguns hábitos percorrem todas as estações.

Pensando Bem

PensandoBemSpecialtyCoffeeBook

Tradução: “Não tenho problema com café, tenho problema sem café.” (The Specialty Coffee Book)

Brooklyn Slate Co.

A história começa assim: depois de visitar a pedreira de ardósia da família Hadeka, no interior do estado de Nova Iorque, Sean e Kristy resolveram levar algumas peças para suas casas no Brooklyn, a fim de transformá-las em presentes para seus amigos. E foi assim que descobriram – e desenvolveram – diferentes usos para as peças em ardósia.

A dupla fundou a marca Brooklyn Slate Co., onde selecionam cada peça de acordo com a textura, a cor e a beleza da ardósia – seja ela cinza ou vermelha. Depois de trabalharem o material (entre corte e polimento), ele é transformado em tábuas de queijo, pratos e placas (dessas que se escreve de giz). O tratamento de cada objeto é feito com óleo mineral, que deve ser aplicado de tempos em tempos nas tábuas – de ardósia e também de madeira… E aí que descobrimos a marca: a Brooklyn Slate Co. vende o kit da ardósia com o óleo, que trouxemos de uma recente viagem.

Óleo Brooklyn Slate_NozMoscada

Pensando no processo do começo ao fim, além dos artigos em ardósia, a Brooklyn Slate Co. também vende uma seleção de produtos – que é basicamente tudo o que você precisa – para montar sua tábua com queijos, compotas e conservas. Dentre a gama de produtos, encontramos um velho conhecido: o papel para conservar queijo da Formaticum.

Queijo e oleo_NozMoscada

Em cima da ideia de receber pessoas em casa, eles desenvolveram também convites com o tema de queijo, ecobags para as suas compras, revistas e livros para se inspirar e produtos de jardinagem. Tudo de muito bom gosto! No site, você ainda encontra um diário de receitas e histórias sobre seus restaurantes, produtores e personagens preferidos (que não por acaso utilizam seus produtos).

Guarde como dica para a próxima viagem para os Estados Unidos, Canadá, Inglaterra ou Nova Zelândia. Os produtos encontram-se a venda na Williams-Sonoma, na rede Whole Foods e na charmosa loja de cozinha Whisk, no Brooklyn.

 

Foto: Noz-Moscada.

Bolo de cenoura americano

Quem não tem em suas memórias de infância um bom bolo de cenoura, daqueles com calda de chocolate, que era servido na hora do lanche? A boa e velha receita, que cada casa tem a sua, e que não falha jamais. Mas o tempo vai passando e com ele nosso paladar vai adquirindo novos gostos. Passas, nozes, especiarias… coisas que, muitas vezes,  só vêm a fazer sentido depois de uma certa idade. Esse bolo de cenoura, tipicamente americano, nos parece o caso. O açúcar branco dá lugar ao mascavo, a massa laranja e lisa à uma marrom e cheia de texturas e, para finalizar, a calda de chocolate dá lugar a uma de cream cheese.  

Bolo de cenoura americano_noz-moscada

Úmido e doce na medida, funciona bem para um lanche da tarde com chá gelado ou café. Ou mesmo no café da manhã numa versão mais leve, sem cobertura. Além de delicioso, ajudar a sair da mesmice das receitas de bolos caseiros.

Bolo de cenoura americano2_noz-moscada

Os ingredientes acabaram sendo testados em gramas ao invés de xícaras. Assim, aproveitamos a brecha para recomendar balanças de cozinha para aqueles que gostam de fazer doces, onde a precisão dos ingredientes faz toda a diferença no resultado final.

Faz 1 bolo

Ingredientes da massa
300g da farinha de trigo
1+1/2 colher (sopa) de fermento em pó
1+1/2 colher (sopa) de canela em pó
3/4 de colher (chá) de allspice (usamos uma mistura em pó da Bombay chamada Pão de mel feita com canela, cravo, noz-moscada e erva doce)
1 colher (chá) de essência de baunilha
120g de açúcar refinado
140g de açúcar mascavo
4 ovos em temperatura ambiente
250ml de óleo de girassol
360g de cenoura ralada
100g de uvas passas hidratadas em água
100g de noz pecã picada finamente

Modo de preparo
1. Preaqueça o forno a 180°C e unte uma forma tipo loaf grande.
2. Em um bowl misture a farinha, o fermento, os açúcares, a canela e as especiarias. Reserve.
3. Em uma batedeira, bata os ovos e o óleo por aproximadamente 10 minutos ou até que se torne um mistura bem aerada e não tenha mais cheiro de ovos.
4. Com um fouet ou colher de pau, junte a mistura seca e a molhada. Por último adicione a cenoura, as passas hidratadas (e secas) e as nozes. Misture até obter uma massa homogênea.
5. Leve ao forno por aproximadamente 45 minutos ou até que, ao enfiar um palito no centro, ele saia limpo.
6. Deixe esfriar antes de desenformar.

Ingredientes da cobertura
100g de manteiga sem sal
400g de cream cheese
300g de açúcar de confeiteiro
2 colheres (sopa) de suco de limão

Modo de preparo
1. Em uma batedeira bata a manteiga e o cream cheese até obter uma massa homogênea. Junte o açúcar de confeiteiro e o limão e mexa até que esteja completamente incorporados.
2. Quando o bolo estiver frio, cubra-o com a ajuda de uma espátula. Atenção: se colocar a cobertura enquanto o bolo estiver quente, ela irá derreter.

 

Fotos: Noz-Moscada

Imprimir receita Imprimir receita

O Caseirinho

Noz_Moscada_Caseirinho_Casalingo_02

A tradição começou com Marta, que passou para Corina, que passou para Larissa.

O sorvete caseiro era o momento mais esperado nos almoços de domingo que aconteciam nas férias em Caraíva, na Bahia. Chocolate, flocos, laranja, creme e crocante enchiam os olhos – e as bocas – daqueles que aguardavam ansiosamente Marta sair da cozinha com a sobremesa. A receita foi passada para Corina, sua filha, que começou a vendê-lo durante o verão e que logo tornou-se conhecido no vilarejo como o “sorvete da Corina”.

Noz_Moscada_Caseirinho_Casalingo_01

Larissa e Joanna, suas filhas, viram na tradição de família uma oportunidade e resolveram transformar o pequeno comércio de Corina em uma marca. O “Caseirinho” ganhou nome e identidade – é servido em copinho de papel carimbado ou em lindas marmitas de alumínio para viagem – e hoje é possível encontrar o “sorvete da Corina” aqui em São Paulo.

Ideal para se refrescar nesse verão escaldante, o Caseirinho é vendido sob encomenda.

Larissa Naracci
(11) 9 8450 7988
contato@ocaseirinho.com

Fotos: Noz-Moscada

Pitada Sonora

A música é de Nat King Cole, mas gostamos – e nos identificamos – bastante da adaptação feita por Diana Krall.

The Frim Fram Sauce (1945)

“Well you know a girl
She really got to eat
And a girl she should eat right
Five will get you ten
I’m going to feed myself right tonight”