Entrevista com Kristin Rosenau | The Pastry Affair

Era uma vez uma jovem menina da Dakota do Norte (EUA) chamada Kristin Rosenau. Kristin estudava para ser uma física de astropartículas até que um belo dia ela se apaixonou perdidamente pela patisserie. E a partir daí sua vida nunca mais foi a mesma! Decidida a mudar o rumo das coisas, montou um blog para se jogar no mundo dos pães e doces.

Ela acredita que foi a patisserie quem a escolheu. Além de “não levar jeito para a cozinha em geral”, assar pães e doces sempre pareceu algo natural. Assim sendo, desde 2010 Kristin se dedica ao The Pastry Affair desenvolvendo e fotografando receitas deliciosas. Lá, acabou por criar um universo único de receitas sempre acompanhadas por belas fotos, textos pessoais e belas citações.

Dos Estados Unidos Kristin falou com o Noz-Moscada por e-mail:

Você trocou uma carreira na Física por uma na Patisserie. O que primeiro te atraiu e te motivou a fazer esta grande mudança de vida? 
Eu comecei um blog de culinária por impulso. Mesmo não tendo absolutamente nenhuma experiência com patisserie ou fotografia, eu precisava de uma saída criativa já que a ciência cercava minha vida cotidiana. Eventualmente, as minhas tentativas de panificação se transformaram em uma grande paixão e meu interesse pela ciência diminuiu. Depois de alguns meses de decisões difíceis eu fiz a virada para a patisserie. Eu nunca me arrependi desta decisão, aliás é uma das melhores decisões que já tomei.

Quando você decidiu trocar de carreira, qual foi o caminho que você decidiu trilhar? Você fez algum curso profissional de patisserie ou fotografia?
Meu caminho muda conforme eu mudo o assunto da patisserie com qual eu lido. Eu trabalhei em uma confeitaria de bolos, em uma patisserie com todos os estilos de pães e sobremesas, e agora estou trabalhando como blogueira na minha própria cozinha, desenvolvendo receitas. Eu sou uma patissière e fotógrafa auto-didata e não tive qualquer formação profissional. Eu dediquei muitas horas à pràtica tanto em cozinha quanto em fotografia. Eu amo o que faço e é esse amor que me motiva a continuar melhorando sempre.

No seu blog você compartilha um bocado da sua vida pessoal e, de alguma forma, você conecta isso com alimentos e lindas citações. O que te inspira? 
A inspiração vem de todas as formas, seja folheando um velho livro de receitas, lendo meus blogs favoritos ou vagando pelos corredores do supermercado. Ingredientes nos armários, fotografia de alimentos ou simples desejos me levam a criar sobremesas e pratos originais. Citações muitas vezes inspiram as histórias que conto (embora as histórias saiam das pontas dos meus dedos por vontade própria). A inspiração é uma coisa única e sempre bem-vinda.

Qual é a sua receita preferida? Por quê?
Minhas receitas favoritas mudam com tanta frequência quanto as estações do ano. Eu estou sempre descobrindo novos sabores ou sendo inspirada por novas ideias. Mesmo assim, um naco de pão é, muitas vezes, um tema recorrente entre as minhas receitas mais queridas. Eu fiz uma focaccia de alecrim em fevereiro e há um tempo eu sonho com isso mais do que eu tenho sonhado com qualquer outra receita.

Qual lição sobre patisserie você definitivamente ensinará para seus filhos?
Pão é uma das coisas mais importantes de se compartlhar. Ele, ao contrário de outras receitas, precisa de poucos ingredientes para ser feito, mas é o conhecimento de como esses ingredientes funcionam uns com os outros que realmente importa. O amassar da massa, o cheiro do fermento e a paciência que é preciso para esperar a massa crescer são tão importantes quanto os ingredientes em si. Pão caseiro é realmente uma comida feita com amor.

Qual ingrediente te deixa de bom humor?
Talvez não deveria, mas chocolate à moda antiga pode me deixar de bom humor. Há algo na doçura sutil dos tons escuros do chocolate que podem trazer um sorriso ao meu rosto e uma espátula aos meus lábios.

Se você tivesse que escolher três ingredientes, quais seriam?
Manteiga, açúcar e farinha – estes três ingredientes simples podem virar cookies, bolos e pães dos devaneios de muitas tardes…

Nos conte alguma memória especial sobre a cozinha.
Minha avó tinha um ingrediente secreto na sua receita de cupcakes de chocolate. Toda vez que ela fazia estes cupcakes eu corria para o fogão para ver eles crescerem, implorando para ela revelar seu segredo. Quando você for mais velha, ela dizia. Um dia ela me contou o segredo – café – e, desde então, eu nunca mais fiz um cupcake de chocolate sem ele.

Escolha uma palavra para descrever a patisserie.
Alegria.

Quem te inspira?
Fotógrafos de comida são minha principal fonte de inspiração. A composição, o arranjo da comida, a luz… Tudo no seu devido lugar. Atualmente, eu sou constantemente inspirada pelos blogs What Katie Ate, Roost e Always With Butter. Essas mulheres me surpreendem constantemente com seu talento e sua comida.